O samba contra a dengue

Fevereiro 8, 20208:35 pm

As ações de combate ao mosquito Aedes aegypti em Corumbá agora conta com o apoio da Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá (Liesco), bem como de todas as agremiações carnavalescas que, juntas, vão participar do trabalho para reduzir o índice de infestação do Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus, chikungunya e febre amarela.

É o que informa o presidente da Liesco, José Martinez Neiva, anunciando para este domingo, 09 de fevereiro, o lançamento de uma grande campanha denominada “Escolas de Samba unidas contra a dengue”. Será a partir das 18 horas no Porto Geral de Corumbá, durante o encerramento do Esquenta Corumbá.

“O clima é de Carnaval, de alegria, mas não podemos deixar a dengue atravessar o nosso samba”, observou o presidente Zezinho Martinez que convocou todos os  filiados a combater os focos de mosquito da dengue em seus barracões e ajudar a cidade a se livrar dos crescentes casos da doença.

“As escolas de samba são polos de encontros sociais nos bairros da cidade”, reforçou Zezinho. “A Pesada, do presidente Nei Colombo, está no Borrowisk e Beira Rio; a Império do Morro, do presidente Daniel Chaim, no Centro; a Major Gama, do presidente Salim Ribeiro, também está no Centro, mas abrange ainda a Popular Velha. Na parte alta da cidade temos a Mocidade da Nova Corumbá, do presidente Zé Maria; nos bairros Dom Bosco e Generoso, a Marques de Sapucaí, da presidente Odeti Brincker; a região leste com a Estação Primeira e Vila Mamona, dos presidentes Walber Messias e Cadino, respectivamente; e os bairros Aeroporto, Nossa Senhora de Fátima e Popular Nova, temos a Acadêmicos do Pantanal, do presidente Nando Costa, e a Imperatriz Corumbaense, da presidente Viktoria Lorrayne. Estamos em todas as regiões da cidade reforçando o nosso enredo de combate à dengue que entra em ação”, salientou.

“A luta da cidade também é a nossa luta, e nesse período as escolas de samba e toda a diretoria da Liesco, estão mais do que nunca, unidos contra a dengue”, reiterou.

Os trabalhos estão sob a coordenação do presidente do Conselho Deliberativo, Victor Raphael, e do vice-presidente da Liesco, Nando Costa, que, estão orientando as comunidades das agremiações “para que possamos brincar o carnaval com muita disposição, recebendo nossos visitantes com alegria e saúde pra dar e vender”, concluiu Zezinho Martinez.

Duas mortes e mais de 1,4 mil notificações

Na quinta-feira (06), Corumbá registrou a segunda morte por dengue este ano. A professora Dúnia Safa, de 24 anos, estava internada na Santa Casa desde 13 janeiro e faleceu devido a complicações da doença, segundo a Secretaria Municipal de Saúde.

A primeira vítima fatal foi Lucian Andrade, de 29 anos. Ele morreu no dia 09 de janeiro com o tipo mais grave da dengue. Em 2020, já foram notificados 1.505 casos suspeitos da doença. Em todo o ano de 2019 foram 1.403 casos. Já o número de casos confirmados em laboratórios chega a 120 até agora.

Tags:
COMPARTILHAR:

Comentários

comentários